Skip to content
Início » Primeiras impressões: Dungeon Meshi

Primeiras impressões: Dungeon Meshi

Dungeon Meshi


Dungeon Meshi
© Dungeon Meshi

Ficha Técnica – Dungeon Meshi

Gênero: Comédia, fantasia, gourmet
Estúdio: Trigger
Origem: Mangá
Data de estreia: 4 de janeiro

Estreia:

A exibição do primeiro episódio de Dungeon Meshi cativa bastante. Seja por sua animação, que entrega uma boa qualidade visual, visto que estamos falando do Trigger, ou mesmo por sua comédia e, o ponto mais alto, a culinária. Caí em Dungeon Meshi, basicamente, de paraquedas. Não fui atrás de sinopse e muito menos de tentar compreender sobre qual seria o escopo na narrativa. Apenas vi no MAL que era sobre fantasia.

Então dá para projetar a surpresa que foi para mim dar de cara com várias cenas de um anão guerreiro cozinhando monstros com todo o esplendor possível. É um evento um tanto esotérico que somente esse anime poderia oferecer. Após eu concluir o primeiro episódio, fui dar uma pesquisada no anime e ver os gêneros, então descobri que o “gourmet” é um deles.

Dungeon Meshi
© Dungeon Meshi

Tenho que admitir que por essa eu não esperava. Ademais, por se tratar de um roteiro que explora a questão da fantasia, dungeons, monstros, magias e afins, torna-se cansativo, uma vez que, em suma, é quase sempre a mesma coisa. Em geral, essas obras bebem da mesma fonte e não proporcionam nada tão inovador ou mesmo interessante. Contudo, como no caso de Dungeon Meshi, temos este elemento que o torna, digamos, mais original.

Por fim, outro detalhe muito importante a salientar, é o fato de que Dungeon Meshi está disponível na Netflix e terá dublagem simultânea. Ou seja, se você é fã de animes dublados, gosta de assistir nesse formato, aproveite. A propósito, acerca do trabalho de dublagem, está muito bem feito. As vozes dos dubladores casaram perfeitamente com seus respectivos personagens.

Sinopse:

Depois que o Reino Dourado é afundado no subsolo por um mágico insano, seu rei emerge, prometendo todo o seu tesouro para quem derrotar o mago, antes de virar pó. As guildas são estimuladas por esta promessa, atravessando a masmorra labiríntica em busca do mago. Laios, o líder de uma dessas guildas, encontra um dragão que destrói seu grupo e devora sua irmã Falin. Apesar de terem perdido todos os seus suprimentos e pertences, Laios junto com Marcille, uma curandeira élfica, e Chilchuck, um ladrão halfling, imediatamente reentram na masmorra, determinados a salvar Falin.
Dungeon Meshi
© Dungeon Meshi

Expectativas:

Mais uma vez, reiterando, acredito que a máxima de Dungeon Meshi esteja focalizada no quesito culinária. Quase não tivemos cenas de ação neste primeiro episódio, então é difícil precisar o quão bonito estará a cadência dos movimentos ou o nível de intensidade que as lutas terão. Entretanto, as cenas dos personagens preparando e degustando os monstros das dungeons, isso sim terá uma boa atenção por parte da produção do anime.

Fora essas características, há o objetivo principal, que move a narrativa e faz com que tudo isso seja possível. Este objetivo é encontrar a irmã do protagonista, líder do grupo, que foi devorada por um grande dragão escarlate. Aparentemente, a menina ainda está viva dentro da barriga da criatura, porém não por muito tempo. Dessa forma, os heróis precisam se apressar o quanto antes para salvá-la.

E, cumprindo um dos gêneros do anime, após derrotarem o dragão e resgatar a irmã do protagonista, irão preparar uma deliciosa comida a partir desse monstro. E não sou eu quem está conjecturando essa possibilidade. O próprio anime é quem deixa isso claro, sendo o sonho do anão entusiasta da culinária monstruosa. Em suma, é um anime que é, de certa forma, mais do mesmo, todavia possui esse diferencial que o faz ser notável. Também, há muita comédia ali. É um título que, pode não ser o melhor da temporada, mas que está longe de ser o pior.

Dungeon Meshi
© Dungeon Meshi

Nota: 3,5/5



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *